Curtas animados do Oscar

Em todas as edições do Oscar eu procuro assistir os indicados a Curta de Animação que é uma das minhas categorias preferidas (junto com Atriz, Atriz Coadjuvante e Fotografia). No entanto, esse ano eu não pude ver os indicados antes da premiação. Mas nunca é tarde para se ver trabalhos interessantes como esses. Por ordem alfabética:

curta-even_pigeons_go_to_heaven.jpg

Even Pigeons Go to Heaven (Meme les Pigeons Vont au Paradis)
Dir: Samuel Tourneux, França, 9 minutos, 2007

 Criado em CGI, a animação é sobre um padre que tenta vender a um senhor de idade uma máquina que ele jura levar ao céu. A premissa é interessante, mas ela peca justamente no seu desenvolvimento. O final é um pouco decepcionante e o visual não empolga. O curta francês apareceu aqui no Brasil na última edição do Anima Mundi e é vencedor do Prêmio do Público no Festival de Cinema de Terror de San Sebastián 2007.

 Link: Even Pigeons Go to Heaven (legendas em inglês)

curta-i_met_the_walrus.jpg

I Met the Walrus
Dir: Josh Raskin, Canadá, 5 minutos, 2007

O curta é uma simples animação em cima de uma entrevista que um dos produtores, Jerry Levitan, fez a John Lennon. Bastante interessante, o curta utiliza o áudio original da entrevista como o fio condutor da história. Logo a edição e o próprio ritmo da trama são orquestrados por Lennon. Uma das sacadas da animação é o fato dela seguir uma estilização mostrando o que Jerry pensava enquanto entrevistava o ex-Beatles (ele tinha apenas 14 anos quando conseguiu esse feito). Não achei o curta completo, mas há disponível para download links com o trailer.

Link: I Met The Walrus (trailer)

 curta-madame_tutli_putli.jpg

Madame Tutli-Putli
Dir: Chris Lavis e Maciek Szczerbowski, Canadá, 17 minutos, 2007

Se fóssemos resumir a trama do curta seria algo do tipo: uma mulher observa as interferências de uma viagem a trem. Contudo, a história é muito mais do que isso, mas se eu revelar, a história perde a graça. O NFB (National Film Board of Canada) é responsável por excelentes curtas (como o maravilhoso vencedor desta categoria ano passado, The Danish Poet), e aqui não é diferente. A animação é belíssima: feita em stop motion, mas os personagens são tão bem animados que os olhares são muito expressivos. Se assemelham aos olhos humanos de tão perfeitos que são. Seria o meu favorito ao prêmio.

Link: Madame Tutli-Putli – Parte 1 e Madame Tutli-Putli – Parte 2

curta-my_love.jpg

 My Love (Moya Lyubov)
Dir: Alexander Petrov, Rússia, 27 minutos, 2007

 Alexander Petrov foi indicado nesta mesma categoria pela segunda vez (foi vencedor anteriormente por O Velho e o Mar, adaptado do belíssimo romance de Ernest Hemingway). Este ano, o russo foi indicado pela história de amor entre um adolescente do século 19 por duas mulheres completamente diferentes. Petrov mantém a sua estética:  ele pinta quadros de vidro a óleo, com os próprios dedos, e depois os fotografa. Já era de se esperar, portanto, que o aspecto técnico fosse impecável (My Love demorou pouco mais de três anos para ser finalizado).  Assistir a qualquer coisa de Petrov é como ver uma pintura de Renoir ganhando vida. Entretanto, o curta peca justamente pela emoção. A história é um pouco insossa e não empolga o espectador, o que é fatal para uma história de amor. O curta surgiu aqui no Brasil durante o último Anima Mundi e saiu vencedor da categoria Melhor Animação.

Link: My Love (legendas em inglês) – Parte 1, My Love (legendas em inglês) – Parte 2 e My Love (legendas em inglês) – Parte 3

curta-peter_and_the_wolf.jpg

Peter & the Wolf (Piotruś i Wilk)
Dir: Suzie Templeton, Polônia e Reino Unido, 30 minutos, 2007

Por fim, chegamos ao vencedor. O curta realizado em stop-motion é uma adaptação da história criada pelo compositor russo Sergei Prokofiev, imortalizado pelo clássico desenho do Walt Disney Pedro e o Lobo. Contando com um final mais aproximado do conto de Prokofiev (que foi “amaciado” pela Disney, levando em conta o público infantil), a animação de Templeton conquista justamente pela ótima direção e pelo desenrolar da história. A concepção visual dos animais e do próprio Peter, também é um detalhe a parte. O curta já surgiu na internet diversas vezes, mas sempre é removido por causa dos direitos autorais. Eu consegui baixar e publiquei no You Tube em uma outra conta. Assistam logo, antes que o removem mais uma vez. 

Link: Peter & the Wolf – Parte 1, Peter & the Wolf – Parte 2 e Peter & the Wolf – Parte 3

Anúncios

8 comentários

  1. Ae marco, salve o You Tube., hehe… acho que só mesmoc om ele poderíamos ter tanto vídeo interessante, já que os curtas são meio complicados de se acharem em locadoras, enfim.. vi que tem uma coletanea de algusn curtas que a Pixar fez e lançou em dvd próprio, mas normalmente eles aparecem em extras de algum filme, ou nem sempre aparecem…
    abraços

  2. Só pelo Youtube mesmo, pois do contrário jamais veremos esses curtas no Brasil. Bem lembrado pelo Rodrigo o lançamento de cusrtas da Pixar – que vale a pena locar – meu predileto é O JOgo do Geri. Muito massa!
    inté

  3. Marco, eu mesmo pouco conhecia sobre os curtas animados, até que lançam de vez em quando um dvd com uma seleçaõ dos mais famosos, como a Disney/Pixar fez recentemente. Vou dar uma olhada no Youtube, assim que encontrar um tempinho a ser dedicado. Adoro curtas animados. E pelo visto a seleção do Oscar foi boa 😉
    Abraço!

  4. // Pois é né? Se não fosse o You Tube, não veríamos muitas coisas… Quanto ao DVD dos curtas da Pixar. Achei a idéia interessante, mas eu já vi muitos curtas (principalmente no site oficial da empresa que disponibilizou os mais antigos há alguns anos atrás). Mesmo assim acho que vou procurar o DVD assim que o preço abaixar.

    // Alguns dos curtas até que chegam aqui pelo Anima Mundi, mas nem todos tem acesso a esse festival, né? Também adoro O Jogo de Geri! Esse e o For The Birds são os meus prediletos.

    // Só não demora pra assistir Wally, se não eles já já tiram do You Tube. Engraçado que quando eles não são indicados, aí eles se permitem divulgar o curta todo pela net (igual ocorrer com Pearce Sisters da Aardman que era o grande favorito e acabou ficando de fora).

    // Como um fã de animação eu adoro assistir esses curtas e procuro ir atrás tanto dos indicados quanto dos esnobados. Mas realmente não há muito acesso. Me lembro somente do DVD com os curtas da Pixar e uma VHS que eu tive com os curtas do Wallace e Gromit.

  5. “A animação é belíssima: feita em stop motion, mas os personagens são tão bem animados que os olhares são muito expressivos. Se assemelham aos olhos humanos de tão perfeitos que são. Seria o meu favorito ao prêmio.”

    Não só parecem olhos humanos, são olhos humanos. Os diretores filmaram todo o curta em live action e depois adicionaram os olhos aos bonecos através de computação gráfica.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s