Entre amores e amantes (2 Dias em Paris)

2_dias_em_paris-imagem.jpg

 2 DIAS EM PARIS    { 3estrelas.jpg }

 É bem certo que comédia romântica é um dos gêneros mais desgastados ultimamente. Produzidos quase que mecanicamente, eles seguem a já famosa fórmula garoto conhece garota, garoto perde a garota, garoto recupera a garota. Mudam-se alguns personagens, o ambiente, mas a essência continua a mesma. Com a estréia de 2 Dias em Paris, no entanto, chega a ser um alívio ver que ainda há espaço para bons filmes do gênero.

O longa de Julie Delpy é praticamente uma nova roupagem de Noivo Neurótico, Noiva Nervosa. O mais interessante é que mesmo o filme fazendo uma certa homenagem a essa produção, ele adquire características próprias. Há o choque entre a cultura francesa e americana (mostrada nas repetições da trilha sonora quando Jack acredita que Marion está se excedendo), os interessantes diálogos entre o casal protagonista e algumas situações do roteiro, recusando-se a cair no óbvio e previsível.

Ainda que perca um pouco de ritmo, a fita é simplesmente encantadora. Uma comédia inteligente sem grandes pretensões. O cinema americano ainda tem muito o que aprender. Há ainda uma ressalva a ser feita: a coadjuvação de luxo de Daniel Brühl. Após fazer uma ponta em O Ultimato Bourne e agora o mesmo aqui, começo a esperar maiores participações de Brühl. Tanto talento não pode ficar restrito a apenas alguns minutos em cena. 

2_dias_em_paris-ficha.jpg

Anúncios

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s