Nada robótico (Wall-E)

WALL-E    { 4estrelas.jpg }

Wall-E tinha tudo para dar errado: uma animação praticamente sem diálogos sobre um romance entre robôs num mundo pós-apocalíptico? Um enredo muito ousado e arriscado para um público menos seletivo que prefere escolher produções formulaicas do que interessantes premissas. Há também que se ressaltar o uso de atores que frusta muitos fãs e adoradores do gênero de animação. No entanto, o que pode-se tirar como conclusão é que Wall-E erra sim, mas seus acertos são fenomenais.

Primeiro, a sua história. É curioso ver como o discurso ecologicamente correto ganha ares de tragédia para uma produção que é justamente voltada para o público infantil. O que só justifica a importância de sua temática para  nossa sociedade de hoje. Até que ponto nós realmente vamos começar a dar valor ao que temos? Aquecimento global, alterações climáticas, todos esses tópicos que ouvimos diariamente já adquiriram valores de assuntos corriqueiros, comuns. Mas e quando elas se intensificarem? Será que nós só vamos reconhecer o que temos quando chegar nesse estágio de perda total?

Outro atributo que funciona a favor do filme é a direção de Andrew Stanton. É incrível como os olhos do robôzinho que dá nome ao filme possam ser tão humanos. Além de ser um personagem animado, o que já limita essas emoções que só o olhar humano imprime, ainda é a animação de um robô, o que limita ainda mais. O resultado que se tem, no entanto, é completamente o oposto. O robô é cheio de vida, ainda que seja um robô, ainda que seja uma animação. Cenas lindas e poéticas como a que ele descobre a poeira espacial, ou a ótima seqüência em que o casal principal dança no espaço só servem para comprovar a simpatia de um personagem mudo tão adorável (interessante notar como a sua mudez e ingenuidade lembra a de Dumbo, também com essas mesmas particularidades, embora que numa situação completamente diferente).

 Se já não fosse suficiente, ainda há o maravilhoso uso da trilha sonora. A criação de Thomas Newman destaca-se logo na apresentação dos créditos, passando pela ótima faixa que é reservada à paixão robótica do personagem principal. Simplesmente encantadora! As canções tema de Hello Dolly!, como a It Only Takes a Moment, também funcionam positivamente para o filme. Sem esquecer da maravilhosa La Vie En Rose cantada por Louis Armstrong que por si só já vale o ingresso do longa.

Ainda que tenha causado alguns incômodos com seus furos de roteiro – se a sociedade não conseguia nem ficar em pé, como ela se mantinha em longevidade? Como se reproduzia? E como todos se dispuseram a ajudar Wall-E naquele clímax se nem sabiam o que estava acontecendo? – tem que se destacar a importância de Wall-E, tanto pelo sua qualidade cinematográfica, quanto pela sua temática urgente.

 

Anúncios

5 comentários

  1. O filme é realmente uma aposta arriscada que deu muito certo. E, o mais importante, trouxe o problema de maneira urgente ao público mais jovem.
    Isso sem falar na qualidade da animação também…
    Lindo!

  2. dei 6 estrelas para ele, 5 era pouco!… e não me arrependo…
    Esse detalhe que vc comentou dos ‘furos’ no roteiro em mim não incomodaram nem um pouco.. acho que vc tá sendo muito exigente!!! rs
    o filme é maravilhoso, uma verdadeira obra-prima… tradução exata do que é cinema e ponto final!
    abraços, marco!

  3. Acho que o grande trunfo das animações atuais está na necessidade que os produtores vêem de criar situações trágicas e profundamente humanas, com ensinamentos e lições de vida. É quase impossível não chorar com um filme deste tipo. Eu ainda não vi “Wall E”, mas vou logo adiantando que você é a primeira pessoa que não dá 5 estrelas para o filme (EM TODO O PLANETA!!!) – rsrsrsrsrs
    Grande abraço, Marco!

  4. Assim … o começo só coloco o inverso … parecia que iria dar certo porém por pouco não se concretizou o fato … todos ainda estão hipnotizado com a beleza do filme … eu não … mas o filme é bom … e isso é muito …

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s