Anfitrião Awards 2008 – Roteiro Adaptado

roteiro_adaptado1

Persépolis – Marjane Satrapi e Vincent Paronnaud

Persépolis tem o roteiro mais engenhoso? Não. Sua visão sobre a guerra dos aiatolás é politicamente relevante? Ainda que seja uma das poucas, não traz um trabalho minucioso sobre esse evento. O roteiro possui clichês e momentos melodramáticos? Sim. Então porquê esse é um dos melhores roteiros do ano? Simplesmente porque ele consegue lidar com isso tudo (o ambiente político da época, a jornada de uma j0vem e seus problemas do cotidiano) sem fazer excesso de nada. Tudo funciona em um equilíbrio que nenhum elemento acaba se sobrepondo ao outro, conseguindo assim atrair a atenção do público e fazendo com que ele se envolva com a história. Além disso tudo, a adaptação é perfeita, e a sensação é de que assistimos os quadrinhos criados por Marjane Satrapi em movimento. E não seria isso a melhor adaptação?

  – Finalistas em ordem de preferência –

roteiro_adaptado2

Desejo e Reparação – Christopher Hampton
O Nevoeiro – Frank Darabont
Fatal – Nicholas Meyer
5º Sangue Negro – Paul Thomas Anderson

Anúncios

6 comentários

  1. Feliz pacas em ver os plots de “O Nevoeiro” e “Desejo e Reparação” por aqui!!! Uma pena eu ainda não ter visto os outros três filmes, inclusive “Persépólis”, o campeão da categoria.

  2. Acho que “Persépolis” vencerá como melhor filme então, não? Não chega a ser um dos meus favoritos em roteiro, mas gostei do resto da seleção! Meu favorito, obviamente, é “Sangue Negro”.

  3. Como não gosto muito de Persépolis, vou discordar de vc. Nessa categoria, considero o melhor do ano Onde os Fracos Não Têm Vez, seguido por Desejo e Reparação e Sangue Negro. E tem ainda Ensaio sobre a Cegueira, que é uma ótima adaptação do livro do Saramago.

  4. Não vi o livro do Onde os Fracos Não Têm Vez, por isso que nem mencionei…

    Aliás, acho essa categoria dificílima, porque procuro dar prioridade para aqueles que eu li, mas não tem como acompanhar todos…

  5. Engraçado que apesar de gostar de “Persepolis”, ainda não caí de amores por nenhum de seus aspectos. Acho todos ótimos, mas nenhum é insuperável.
    Faltou “Desejo e Reparação”, e parabéns pela lembrança de “O Nevoeiro”. A lista está ótima, em si, parecida com a minha, só acho que “Ensaio Sobre a Cegueira” deveria entrar.
    Não vi “Fatal” ainda…
    Um abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s