Anfitrião Awards 2009 – Roteiro Original

Anticristo – Lars Von Trier

Assim como as principais (e melhores) obras de Lars Von Trier, Anticristo não é um filme fácil de ser visto. Com um roteiro visceral, diálogos fortes e cenas impactantes, o longa é definitivamente para poucos espectadores. Apesar de chocar bastante, nada do que surge aqui é gratuito ou aleatório: tudo tem a sua justificativa. O discurso psicanalítico sobre Freud, a ausência de nome próprio para os personagens, a representação da dualidade e polarização dos papéis (submisso e passivo) a sensação de impotência simbolizada em seu ato máximo na auto-flagelação. O roteiro mais complexo e mais completo do ano.

– Finalistas em ordem de preferência –

 2º Milk – A Voz da Igualdade – Dustin Lance Black
3º Bastardos Inglórios – Quentin Tarantino
4º Glória ao Cineasta – Takeshi Kitano
5º Horas de Verão – Olivier Assayas

Anúncios

4 comentários

  1. Eu indicaria “Anticristo” a diversas categorias, mas roteiro não seria uma delas. Já eu amo o roteiro dos segundo e do terceiro colocados. Preciso ver os dois últimos da categoria, especialmente o de Assayas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s