Oscar 2014: Analisando a categoria – Atriz

Já analisamos as categorias de Atriz Coadjuvante e a de Ator Coadjuvante. Hora de lidarmos com a minha categoria preferida entre todas do Oscar: Melhor Atriz. É para isso que assistimos todas as premiações predecessoras, acompanhamos a maratona de entrevistas, calculamos todas as menções das mais obscuras associações de críticos: para ver qual atriz vai passar por cima (e o fato de Sandra Bullock, marca registrada do Anfitrião, estar na competição é um extra).

Comecemos com aquela que não tem a menor chance de ganhar e partimos daí para quem tem possibilidades mais concretas de vitória.

5º Lugar: Meryl Streep (Álbum de Família)

Essa é a 18ª indicação da atriz que ganhou recentemente em 2012 por A Dama de Ferro (além de outras 2, uma em coadjuvante por Kramer x Kramer e a outra na categoria principal por A Escolha de Sofia). Meryl não tem chance alguma de vencer e, a bem da verdade, não merecia nem ser indicada. É um absurdo o fato dela ter roubado a vaga de Julia Louis-Dreyfus (incrível em À Procura do Amor) e principalmente Emma Thompson por Walt nos Bastidores de Mary Poppins. Todos nós sabemos que “qualidade” não é o principal fator a ser levado em consideração quando se vota no Oscar, mas tanto Emma quanto Julia foram extremamente adoráveis nessa temporada de prêmios: Julia entrou na esportiva e foi alvo das melhores piadas do Globo de Ouro (além de ter dado o melhor discurso do SAG Awards) e Emma Thompson roubou a cena com sua atitude sarcástica e aversão a sapatos.

Mas veja o quão forte alguém pode ir quando falta criatividade dos votantes na hora de votar. Álbum de Família não foi um filme tão elogiado, atuação da Meryl não foi unânime e mesmo assim ela foi lembrada acima de alguém que as pessoas já davam como locke (Emma)… E o mais triste disso tudo é que Emma nem faz tantos filmes assim, então as chances dela aparecer novamente em uma temporada de prêmio é bem mais difícil que Meryl, que é tão certa no Oscar, quanto Katy Perry nunca vai ganhar um Grammy.

4º Lugar: Judi Dench (Philomena)

E se Meryl é uma indicada por default, vamos partir para outra candidata default: Judi Dench. Talvez o número de indicação te distraia (são “apenas” 7), mas estamos falando da sra. que foi indicada por Sra. Henderson Apresenta, um filme extremamente medíocre em que seu papel não lhe exigia absolutamente nada. Estamos falando também da sra. que ganhou o Oscar por uma atuação de quase 8 minutos. Estamos falando de alguém que foi cogitada a uma indicação por Skyfall. Isso mesmo, Skyfall, um filme do James Bond (e filmes de James Bond são ignoradíssimos na Academia) e mesmo assim ela chegou perto de ser indicada.

É claro que a Academia adora ela e a indicação é mais do que justa. O simples fato de que ela está ficando cega, não consegue mais ler e só decora o roteiro com alguém lendo o texto para ela já é forte o suficiente para sua presença ficar aqui cada vez mais recorrente no futuro (isso até ela se aposentar forçadamente).

É uma atuação honesta, comovente e divertida… O problema é que o filme não chamou atenção suficiente (e muito menos Judi está disposta a fazer campanha, dada as condições de saúde dela). Deve ficar só nisso.

3º Lugar: Amy Adams (Trapaça)

Roubando o lugar de Emma Thompson (e quebrando o título que esperávamos de um line-up composto apenas de ex-vencedoras), temos Amy Adams. Essa é a primeira indicação da ruiva na categoria principal depois de 4 lembranças na categoria coadjuvante (por Retrato de Família, Dúvida, O Vencedor e O Mestre). Pessoalmente, acho que ela merecia essa conquista muito mais por Encantada do que por Trapaça (ela chegou perto em 2007, mas acabou perdendo a vaga pra Laura Linney em A Família Savage, a indicação mais inesperada e surpreendente daquele ano).

Seria um pouco triste se Amy ganhasse no ano em que mais tivemos atrizes maduras indicadas: a média de idade entre as cinco selecionadas é 55 anos, a mais velha de todos os tempos (vale a pena lembrar que a média geral para vencedoras é de 29 anos). Tudo bem que Amy tem 39 anos e já é mais velha que a Sra. Robinson de A Primeira Noite de Homem (Anne Bancroft tinha apenas 36 anos quando foi indicada como a sedutora matrona, o que só confirma o quão deturpado é o conceito de Hollywood de “mulheres mais velhas”), mas que tipo de mensagem isso passaria para a indústria?

Some a isso o fato de que Amy não é a estrela nem de seu próprio filme e teriamos uma vitória com um gosto bem amargo… Tudo bem que entramos em águas escuras quando discutimos quem tem mais importância e destaque em um elenco tão dividido quanto Trapaça, mas basta compará-lo com Philomena ou Blue Jasmine, em que as personagens podem ser co-protagonistas, mas são as verdadeiras donas de suas histórias e impactam a vida daqueles ao seu redor. Sem mencionar o fato de 2013 ter sido um ano especial em que alguns dos maiores sucessos comerciais foram estrelados por mulheres: Gravidade, Jogos Vorazes – Em Chamas, Frozen… Seria um triste retrocesso premiar como protagonista aquela que é uma coadjuvante de luxo.

Talvez ano que vem, Amy.

2º Lugar: Sandra Bullock (Gravidade)

Como alternate, temos Sandra Bullock em sua segunda indicação. Se Sandra não tivesse ganhado tão recentemente (2010 por Um Sonho Possível) provavelmente estaríamos em uma disputa totalmente diferente, mas já tendo ganho um prêmio nessa mesma categoria e há menos de 5 anos a situação fica um pouco difícil para ela. Não é impossível: Jodie Foster e Hilary Swank também ganharam dois Oscars em um curto intervalo de tempo e Sandra tem a seu favor seu mega stardom como atriz internacionalmente conhecida e querida pelo público (no E-Score, instituto de pesquisa que estima o apelo de uma celebridade, avaliando 46 atributos e pontos demográficos, Sandra é a mulher com a maior pontuação).

Outro fator que pode ajudá-la aqui é o quanto Gravidade foi bem recebido pela indústria: ganhou em LAFCA (uma das 3 associações de críticos mais importante), ganhou o DGA (sindicato dos diretores), empatou com 12 Anos de Escravidão no PGA (sindicato dos produtores)… E vale a pena lembrar que nunca um vencedor ganhou a categoria principal sem uma vitória no PGA e DGA: e Gravidade tem os dois. 12 Anos está pescoço a pescoço e, muito provavelmente, os fãs mais fervorosos (e não são poucos) vão votar no filme em todas as categorias pra tentar empurrar as chances de vencer, e isso obviamente favorece a Sandra.

1º Lugar: Cate Blanchett (Blue Jasmine)

E como escolha oficial para a vencedora da categoria temos Cate Blanchett. Por mais que a polêmica envolvendo Woody Allen e sua filha adotada possam custar alguns votos dela, não acredito que isso irá atrapalhá-la a ganhar. Durante a maratona de prêmios, Blanchett passou praticamente intocável e nunca lhe perguntaram sua opinião sobre todo o debate Woody x Mia durante o almoço dos indicados ao Oscar, nas entrevistas coletiva com a imprensa pós Globo de Ouro, pós BFCA, pós Bafta… Blanchett não foi afetada pelas discussões envolvendo o diretor.

Interessante notar também como ela sempre deu um jeito de mencionar nos seus discursos de vitória o fato de ter se distanciado das telas de cinema e ter se dedicado mais ao teatro e como está feliz em estar sendo bem recebida novamente para a sua carreira cinematográfica. O mais estranho nisso tudo é que, durante essa e a última década, Cate lançou no mínimo um filme por ano. Então que carreira é essa que ela disse que teve que deixar de lado para o bem do teatro? E que carreira é essa que ela insinua ter abandonado e estar lisonjeada por estar sendo recebida de braços abertos se ela de fato nunca largou? Está aí a prova de que se pode fazer campanha sem necessariamente ir a talk-shows ou participar de screeners em Los Angeles…

Cate ganhou todos os prêmios importantes que ditam o curso da corrida e a sua vitória é a mais segura de se apostar dentre as 4 categorias de atuação. Claro que sempre há espaço para surpresas (Marion Cotillard em 2007 ganhando da favorita Julie Christie, Hilary Swank ganhando de Annette Benning pela segunda vez…), mas não acho que isso irá acontecer com Blanchett.

Nossa previsão: Cate Blanchett (Blue Jasmine)

Também pode dar: Sandra Bullock (Gravidade)

Quem foi esnobado: Emma Thompson (Walt nos Bastidores de Mary Poppins)

E você? Concorda com nossa análise? Aposta em Cate ou Sandra?

Anúncios

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s