Duelo das it-girls: Emma Stone x Shailene Woodley

Nós já mencionamos como a vida é difícil para uma it girl saída de uma minoria, mas embora os percalços enfrentados por suas companheiras brancas não sejam nem de longe tão difíceis quanto os que acabaram com as carreiras das meninas que listamos aqui, Hollywood não oferece muito espaço para várias garotas coexistirem. Passado o momento em que todas as revistas destacam o quão promissora, fashionista, e divertida você é, chega a hora de achar um novo rosto para exibir como ainda mais quente do que a menina anterior.

Emma Stone é uma dessas meninas, e embora em alta com a estreia de O Espetacular Homem Aranha 2 e três outros filmes alinhados para o resto do ano, será que ela ainda tem forças para encarar o furacão Shailene Woodley, estrela de Divergente e A Culpa é das Estrelas, e manter o seu título de it girl (ao contrário do de queridinha da América, no qual levou uma surra de Jennifer Lawrence)?

No melhor estilo instigador colocando duas pessoas adoráveis uma contra a outra, vamos descobrir quem entre Emma Stone e Shailene Woodley merece segurar a faixa de it girl do momento.

1- Primeira impressão

Em uma indústria em que uma pisada mais forte no chão faz brotar três vezes mais o número de meninas brancas de 20 anos já existente, é importante chegar com o pé direito e aproveitar a primeira chance de aparecer ao máximo, certo? Para analisar quem fez mais com a sua estreia, precisamos lembrar que o Anfitrião é um blog de cinema, então o que levaremos em conta é a primeira aparição cinematográfica de ambas.

Embora isso pareça uma vantagem para a Shailene por não ter seu nome associado à The Secret Life of the American Teenager neste duelo, vamos lembrar que antes de tudo ela estreou na TV como a irmã mais nova da maravilhosa Marissa Cooper na mais maravilhosa ainda série The OC.

Emma Stone também começou sua carreira na televisão, mas em circunstâncias bem mais humilhantes do que ser a criança do elenco que é trocada duas temporadas depois porque outra atriz mais gostosa roubou o seu papel. Imagina que você fez uma audição para ser a cheerleader de Heroes, ouviu dos produtores que “de 1 a 10, você foi um 11”, e quando chega na hora de começar a trabalhar descobre que o estúdio preferiu contratar Hayden Pannetiere. Justificadamente, Emma Stone relembra essa experiência como “fundo do poço”, mas deveria era estar feliz de ter desviado do trem descarrilhado que foi essa série (e da carreira futura da Hayden, né).

superbadEntão a disputa aqui é entre Superbad e Os Descendentes, e mesmo que eu considere o segundo o filme mais sem graça que eu já vi do Alexander Payne, quem será que ganha, comédia com Michael Cera e Jonah Hill ou papel pelo qual a Shailene foi indicada ao Globo de Ouro de melhor atriz coadjuvante em comédia? Sinto muito, Emma, mas Superbad é tão odioso que você teria que ter perdido mais uns cinco papéis pra Hayden pra eu te dar essa vitória aqui em cima da Shailene. 5 pontos pra ela. Você entende, né, Emma?

2. Vida no Tumblr

Levando em conta que ambas tem basicamente todos os seus filmes direcionados a adolescentes de treze anos (e eu apenas os assisto para fins de postagem, veja bem), não existir para todo o sempre em uma série de gifs envolvendo qualquer momento que você foi pega em vídeo é basicamente ser uma desconhecida para a Internet.

A primeira busca no tumblr que fazemos de Emma Stone revela muitos ensaios para revistas de moda, entrevistas para talk shows e este desenho aqui que eu vou dividir com vocês pelo puro intuito de tentar viralizar como o novo meme do espírito da menina segurando uma boneca no corredor da época do assustador.com.

emma stoned

Pesquisar a Shailene, no entanto, é se deparar com uma enxurrada de gifs sobre A Culpa é das Estrelas, o que é curioso, visto que o filme só estreia daqui dois meses (mas o que não nos impediu de também dissecar o trailer e acusá-lo de ser uma refilmagem do trailer de The Spectacular Now). Mas seriam esses gifs ao menos bons o bastante para lutar por uma vitória pro time Shailene neste quesito? Vamos analisar a parede de gifs

culpa1culpa2culpa3culpa4

Sério, que porre. Não que eu esperava que A Mentira tivesse qualquer competição neste quesito, visto que cada gif é uma preciosidade ou de tiradas sarcásticas ou do talento de Stone pro humor físico, mas essa choradeira querendo ser a segunda vinda de Um Amor para Recordar sobre aproveitar os bons momentos da vida, mas lido por um público que deixaria até de sair de casa se descobrisse que os pares de Vans estão todos sujos não tá me apetecendo.

Sem contar que Shailene, você ainda não tem nenhum gif onipresente como esse da Emma embaixo. 10 pontos para Emma pelo gif, e mais 10 pelo desenho horrível que virou o meu papel de parede.

yum  

3. Crédito indie

A escola Jennifer Lawrence nos ensinou que mesmo que você acabe ganhando um Oscar porque as pessoas gostam muito da sua personalidade (e convenhamos, esse foi o único motivo dela sair vitoriosa de uma categoria em que tinha a atuação mais sem graça), de nada adianta você estar bem em todos os seus papéis mais comerciais (e ela realmente estava melhor em Em Chamas do que em O Lado Bom da Vida) se não fizer os filmes certos para que possam te premiar.

Nossa Shailene já estreou nas telas em um filme do Alexandre Payne e logo na sequência apareceu no maravilhoso (e criminalmente pouco visto) The Spectacular Now. Em seguida veio White Bird in a Blizzard, onde ela tirou a roupa com muito bom gosto e a favor da história (</qualquer atriz safada brasileira justificando papel com putaria).

Apesar de ter filmes dirigidos por Woody Allen e Cameron Crowe estreando ainda em algum momento deste ano, Emma Stone nunca fez um filme com crédito indie.

Sério, “nunca” aqui significa nunca mesmo, até porque desde o ano passado ela quase não tem feito filme nenhum, com exceção de Caça aos Gangsters e os dois Homem Aranha. Agora vejam o tanto de editorial (com o namorado, sozinha, vendendo Revlon) e capas de revista que essa gatinha teve nesse tempo, incluindo a capa da edição americana deste mês da Vogue.

Por entender que até mesmo Reese Witherspoon já tinha o seu Oscar embaixo do braço antes de virar revendedora AVON, Shailene ganha este critério e mais 10 pontos no placar geral.

4. Personalidade sassy

É bem engraçado que a Jennifer Lawrence seja o parâmetro a se alcançar hoje em dia visto que, quando ela foi escolhida para estrelar Jogos Vorazes, a Emma Stone já era um rosto dez vezes mais conhecido e, ao contrário de sua amiga, sem indicação ao Oscar. Contudo, podemos apontar o exato momento de virada na carreira da J-Law, e foi quando ela sentou no sofá do Letterman para discutir a sua escalação para a futura franquia milionária. A entrevista foi hilária, e todo o suadouro de menina nervosa revelando detalhes que nunca vimos uma estrela falar pavimentou o caminho para o ataque coletivo aos corações de todos.

Emma Stone nunca foi nada menos do que adorável em suas entrevistas, e precisamos dar crédito a uma pessoa que é chamada por um troll de “bland basic bitch” (algo como uma versão de Paolla Oliveira, em uma tradução livre) e gosta tanto do apelido que começa a se referir a si própria por ele.

Ela também não tem medo de questionar o machismo de seu namorado Andrew Garfield e seu conhecimento pop (e entrega para qualquer atividade que lhe seja solicitada, como as apresentações no Saturday Night Live e nos duelos de dublagem com o Jimmy Fallon) mostram que ela pode não ser tão sassy quanto a sua personagem em A Mentira (filme que ela até admitiu nunca ter visto inteiro), mas que deixa claro que não quer ser conhecida como celebridade que dá pinta no Coachella com adereços étnicos ofensivos na cabeça.

Nós ainda estamos aprendendo mais sobre a Shailene, mas sem dúvida o momento que descobrimos que ela está jogando mais pra ser a próxima Mila Kunis do que Chloe Moretz foi quando conseguiu revelar para a Teen Vogue que achava Crepúsculo uma história de amor tóxica que pegava sol na periquita para pegar vitaminas, tudo na mesma entrevista. E isso na semana em que precisava divulgar Divergente para um público bem próximo ao do romance vampírico que ela criticou.

O fato dela ter conseguido a capa da Teen Vogue enquanto a Emma está na capa da Vogue-Vogue mostra a hierarquia em que elas são vistas atualmente, mas tem algo refrescadamente novo, e isso justifica o empate neste quesito. Vamos ver o que uma grande it girl do passado acha disso:

vera fischer paola oliveira

Bom, isso não ajudou em nada, então vamos dar 5 pontos para cada uma.

5. Menor número de bombas que já nos fez ver

Debatemos recentemente sobre o poder de grandes astros, e uma das únicas certezas de acompanhar uma atriz que gostamos é que eventualmente esbarraremos em filmes horríveis que teremos que assistir por muita camaradagem com o nosso ídolo.

Depois que nos apaixonamos pela Emma em A Mentira, seu projeto seguinte foi Amizade Colorida, em um papel pequeno. Entendemos, uma mão lava a outra e ela estava dando uma força para o diretor que a tinha feito despontar para o sucesso em seu papel anterior. Na sequência, Amor a toda Prova pode não ter sido a pior comédia romântica que eu já vi, mas as mais de duas horas passam por uma experiência que não dá vontade de ser repetida.

A exceção do seu trabalho por voz em Os Croods, seus únicos trabalhos desde o ano passado foram Caça aos Gangsters (32% de aprovação no Rotten Tomatoes), Filme 43 (QUATRO porcento de aprovação, até Aline X9 do BBB5 teve mais aprovação que isso) e O Espetacular Homem Aranha, filme que eu achei de bom tom pagar uma entrada de sessão 3D e, em vez de coisas saltando da tela tive Andrew Garfield fazendo manobras de skate ao som de Coldplay. E isso tudo, querida Emma, porque você estava no filme.

Como já citado no terceiro critério, Shailene tem um bom histórico com cinema alternativo e esse ano tenta dominar o cinema maistream em 3 franquias (na verdade duas, visto que todas as suas cenas como Mary Jane foram cortadas do segundo Homem Aranha. Estamos de olho, Emma Stone). Eu já tive infecções urinárias mais interessantes que Divergente, tentativa falha de ser o próximo Jogos Vorazes (apesar de ter um rendimento comercial satisfatório o bastante para justificar as suas sequências). A Culpa é das Estrelas ainda não estreou, e talvez tenha sido pro melhor ela não ter entrado na edição final do super-herói aracnídeo, visto que com a Emma tendo o destino que todos já sabemos e sem Shailene podemos renegar sem medo esse reboot desnecessário.

Resumindo, vamos considerar Divergente um erro honesto (afinal, quem recusaria um pedido da própria Jennifer Lawrence para que ela assumisse o papel?), e premiá-la com 5 pontos, enquanto Emma Stone será penalizada perdendo 5 pontos para cada uma das bombas que lançou desde o ano passado.

Quando eu comecei a escrever este duelo eu honestamente não sabia quem sairia vitoriosa. Se por um lado eu tenho cada vez mais me interessado pelos projetos da Shailene, pelo outro eu acho que ainda falta um papel definitivo com ela do início ao fim expondo sua personalidade, um A Mentira para chamar de seu. No entanto, ser uma it girl é ser a garota mais requisitada do momento, e o fracasso da Emma Stone em continuar o excelente ano que foi 2012 para ela com projetos em que tivesse algo mais pra fazer além de ser o interesse romântico (embora ela ilumine qualquer cena em que aparece) mostram que talvez o momento não seja mais de it girl para a Emma, e sim de reorganizar a carreira e voltar como a grande estrela que ela tem potencial para ser. Por enquanto, eu quero saber mais sobre essa menina Shailene.

Vencedora: Shailene Woodley

Anúncios

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s