Oscar 2015: Analisando a categoria – Atriz Principal e Coadjuvante

Esse domingo acontece o Oscar 2015 e, a exemplo de como fizemos ano passado, vamos discutir aqui as quatro categorias de atuação. Afinal, sejamos sinceros, são as que a gente mais se importa, certo? Hoje começamos com as minhas favoritas: Atriz e Atriz Coadjuvante.

Primeiro, Melhor Atriz. Como será que foram indicadas? No que a Academia estava pensando quando votou em cada uma delas e o que elas devem agradecer por terem sido escolhidas? Vamos descobrir.

Melhor Atriz

Apesar de ter errado bastante nas minhas previsões, fico feliz, pois significa duas coisas. Primeiro, que finalmente não aceitaram o engodo que é Amy Adams (ainda mais em um filme do Tim Burton que ninguém deu a mínima) e segundo, que a estratégia truqueira da distribuidora de esconder o filme de Jennifer Aniston e marcar uma divulgação nacional apenas quando fosse indicado ao Oscar deu errado. Ainda bem, afinal o prêmio é pra representar os “Melhores do Ano”, não os “Melhores filmes que ninguém viu porque estreou em pouquíssimas salas e só em um final de semana apenas para se qualificar”. Fora as duas, não havia mais nenhuma candidata que foi realmente cogitada para a categoria, então podemos dizer que foi melhor assim.

Podia ter dado empate quintuplo.

Aliás, a categoria é a mais forte dentre as quatro esse ano e, provavelmente, o meu lineup favorito desde 2006 em que tinhamos Penélope Cruz (Volver), Kate Winslet (Pecados íntimos), Judi Dench (Notas sobre um escândalo), Meryl Streep (O diabo veste Prada) e Helen Mirren (A rainha). As cinco indicadas desse ano entregaram atuações muito boas e não tomaram a vaga de ninguém mais merecedor. Quer dizer, havia escolhas melhores como a romena Luminita Gheorghiu (eleita pelo blog Melhor Atriz em 2013 por Instinto materno), mas a performance nunca ganhou tração no circuito americano de prêmios e jamais indicariam duas atrizes em performances estrangeiras em um mesmo ano. “Se tem uma, considerem-se felizes, resto-do-mundo!”, deve ser a justificativa que eles dariam.

O que realmente é inexplicável é a ausência desses filmes nas demais categorias. Explico: dentre as 5 indicadas aqui, 3 atrizes representam as únicas indicações de seus filmes (Julianne Moore por Para sempre Alice, Marion Cotillard por Dois dias uma noite e Rosamund Pike por Garota exemplar). Será essa mais uma representação do quanto o Oscar é averso a filmes com narrativas femininas? No seu correlato masculino, 4 das 5 atuações estão em filmes lembrados a Melhor Filme, enquanto que aqui, apenas uma atriz está em um dos melhores filmes do ano.

Acho um absurdo como um filme tão popular e bem sucedido como Garota exemplar ter sido esnobado em tantas categorias… O que isso significa? A academia até tentou mudar e estendeu a lista de indicados para recompensar também sucesso de bilheterias, mas essa decisão não vai surtir efeito algum se os votantes continuarem a votar nos mesmos perfis clássicos que se espera (alguém realmente duvidou que o tearjerker A teoria de tudo não seria bem recebido?).

Julianne Moore no BAFTA, vestindo algo de muito mau gosto.

De todo o jeito, se você quiser apostar em uma vencedora, não há suspense. Julianne Moore deve finalmente sair vitoriosa depois de 4 derrotas. Reese e Marion já ganharam e Rosamund e Felicity são estreantes, então é muito improvável que algo fuja do esperado.

Dito isso, confesso que seria engraçado se Marion fosse a vencedora, porque ela seria a zebra (de novo) em uma atuação estrangeira (de novo) e toma a estatueta de uma veterana (de novo) que interpreta uma esposa que sofre de alzheimer (de novo)? (Em 2007, Julie Christie foi indicada por Longe Dela e perdeu para Marion em Piaf). Posso dizer que estou até torcendo para isso acontecer e poder tatuar MAKTUB em minha testa na semana que vem sem culpa.

Agora, vamos para a categoria seguinte.

Melhor Atriz Coadjuvante

Também não espere por surpresas aqui. Patricia Arquette muito provavelmente vai sair com o Oscar na mão. O filme que estrela é o grande favorito ao prêmio e é a única que se beneficia do combo “Conjunto da Obra”, em que se sai vencedora não só pelo filme em que está, mas também por toda a sua carreira. Não que a carreira dela seja muito memorável (pelo amor de Deus, o próximo projeto da lista de trabalho dela era uma série chamada CSI Cyber), mas para alguém que trabalha na indústria há dezenas e dezenas de anos (e por cinco gerações de sua família) ainda estar na ativa e chegar a esse nível de recompensa é algo incrível, sim. Além disso tudo, ela de fato entrega a melhor atuação entre as indicadas, então é mais do que justo.

Laura Dern está boa, mas prefiro ela em A culpa é das estrelas do que em Livre. Keira Knightley também está boa, mas longe de ser a melhor coisa que já fez. E a única parte boa de Meryl Streep ter sido indicada mais. um. ano. é que essa é a primeira vez em que uma bruxa “assumida” é indicada ao Oscar e é sempre bom quando perfis anti-Oscar conseguem ganhar seu espaço na premiação (lembra da Melissa McCarthy por Bridesmaids, há alguns anos?). A única que gera alguma concorrência é Emma Stone, mas o consenso é de que ela ainda terá muitas chances no futuro.

Rene Russo em “O abutre”

“Ok, e quem foi esnobada?”. Olha, o protocolo diz que Jessica Chastain (indicada ao Globo de Ouro e Critic’s Choice) foi a ignorada pela Academia (ainda mais que o número de vagas cai pra 4 quando Streep lança qualquer coisa que seja, aumentando a concorrência entre as outras), mas na verdade, a maior prejudicada esse ano foi Rene Russo simplesmente incrível em O abutre. Em vez de dar uma chance para uma atriz desprezada pela indústria, é mais fácil votar pela vigésima vez na mesma pessoa… Rene precisa fazer mais filmes como esse, porque no momento ela parece a irmã pobre e menos sucedida de Diane Lane.

E você? Qual a sua opinião sobre as indicadas? Deixe um comentário abaixo.

Anúncios

2 comentários

  1. Só pra constar que diferentemente de você, eu não me importo muito com as categorias de atuação. roteiro, direção, animação, filme e filme estrangeiro são as que eu mais me importo.

    Amy Admams um engodo = obrigado por falar isso

    Patrícia Arquette ❤

    Dos filmes de melhor atriz assistirei alguns filmes este final de semana para definir a torcida

  2. Torço por Rosamund Pike e Marion Cotillard pelas atuações ousadas e foras da curva de indicações do Oscar (Felicity no papel de mulher que dá suporte ao homem e Julianne na sofrida esposa doente são ótimas, mas ainda assim, oscar bait).

    Na coadjuvante fico como você, Patricia Arquette ou Emma Stone – torcendo mais para Emma por motivos de fangirling e por mixed feelings sobre Boyhood. Mas de uma forma geral, as categorias femininas são sempre mais satisfatórias que as de direção, filme e masculinas. haha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s